Simperj

Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Rio de Janeiro
Desde 1947.

Atenção

USO INDEVIDO DA MARCA E NOME FANTASIA “SIMPERJ” POR OUTRA ENTIDADE SINDICAL

Prezados associados e demais interessados, o Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Rio de Janeiro identificou que outra entidade sindical, representativa das microempresas e empresas de pequeno porte prestadoras de serviço, vem fazendo uso indevido da marca e nome fantasia SIMPERJ.
Apesar de nosso sindicato possuir o direito de uso exclusivo da marca “SIMPERJ” (conferido pelo INPI) e a anterioridade de registro desta mesma expressão como seu nome fantasia, referido sindicato dos prestadores de serviço vem utilizando o termo “SIMPERJ” em suas operações, o que pode induzir em erro empresas e particulares.
Diante deste quadro o Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Rio de Janeiro comunica que todas as ações possíveis estão sendo tomadas a fim de sanar o problema. Eventuais dúvidas deverão ser enviadas para o endereço eletrônico simperj@simperj.org.br ou esclarecidas pelos telefones 2220-9526 / 98772-7936.

Enquete

Aguarde até a próxima enquete.


Sua opinião nos ajudará a desenvolver o setor de plásticos, tornando-o mais dinâmico e atendendo às expectativas dos transformadores e do público em geral.

Opinião

Cidade holandesa será a primeira do mundo com uma estrada feita com plástico reciclado

Gabriel Garcia - INFO - 10/07/2015


A Holanda pode se tornar o primeiro país do mundo a pavimentar suas ruas com garrafas plásticas, após a prefeitura da cidade de Roterdã afirmar que está considerando implantar um novo tipo de cobertura para suas ruas, considerado por seus criadores como uma alternativa mais sustentável ao asfalto.

A empresa VolkerWessels apresentou nessa sexta-feira (10) os planos para uma superfície feita inteiramente com plástico reciclável, que precisaria de menos manutenção do que o asfalto e poderia aguentar grandes variações de temperatura, entre -40ºC e 80ºC.

As estradas poderiam ser construídas em questão de semanas, ao invés de meses, e durar três vezes mais, segundo seus inventores.

A produção de asfalto é responsável pela emissão de 1,6 milhão de toneladas de CO2 por ano no mundo todo, quase 2% de toda poluição gerada nas estradas e ruas do planeta.

"O plástico oferece todos os tipos de vantagem, comparando-se ao modo como as ruas e estradas são feitos atualmente, tanto na construção das ruas como na manutenção delas", afirma Rolf Mars, executivo da VolkerWessels.

As estradas de plástico são mais leves, reduzindo o impacto no solo, e ocas, tornando mais simples a instalação de cabos e encanamentos embaixo da superfície.

Cada pedaço de estrada pode ser pré-moldado em uma fábrica e transportado até onde eles serão instalados, reduzindo o transtorno causado pela construção de estradas. Ou seja: menos congestionamento por causa das obras na pista.

Mars afirma que o projeto PlasticRoad ainda está em um estágio conceitual, mas a empresa espera conseguir construir a primeira estrada completamente reciclada em até três anos. A cidade de Roterdã já assinou um acordo para realizar o primeiro teste da tecnologia.

 

Fonte:  http://planetasustentavel.abril.com.br/noticias/roterda-sera-a-primeira-cidade-do-mundo-com-uma-estrada-feita-de-plastico-886864.shtml

 

Opiniões anteriores