Como fazer a compostagem em 5 simples passos

Super importante para o meio ambiente, a compostagem é mais uma alternativa capaz de diminuir a emissão de gases responsáveis pelo efeito estufa. Além disso, ela garante um destino correto para o lixo que produzimos em casa, ou seja: desse modo conseguimos fazer a nossa parte, não somente reciclando, mas também criando um adubo muito útil para a jardinagem, hortas e vasos. O mais interessante é que ao tomar essa atitude em casa, você ajuda a não sobrecarregar lixões e/ou aterros sanitários, reduzindo esse volume em até 30%.

Essa é uma prática realizada há muitos séculos, começando pela China e passando pelos agricultores na Europa. Era – e continua sendo – um método alternativo e muito bem proveitoso para o destino do lixo que produzimos diariamente.

Muitos pensam que é extremamente complicado fazer a compostagem em casa, mas mostraremos em simples passos como é fácil fazer a sua parte e contribuir para um mundo menos poluído.

Resultado de imagem para compostagem

O que é?

A compostagem é o processo de transformar lixo orgânico (frutas, legumes, comidas no geral, e até mesmo tecidos) em adubo. Através da presença do oxigênio, ocorre a degradação biológica da matéria orgânica.

Leia também: 28 hábitos sustentáveis que podemos fazer em casa 

Ela possui nutrientes riquíssimos para a terra, como ferro, zinco, cobre, nitrogênio, potássio, magnésio, entre outros, tornando o solo fértil e propiciando o habitat perfeito para minhocas, insetos e microorganismos. Isso, além de incentivar a cadeia alimentar, também diminui possíveis doenças nas plantas, assim como a incidência de ervas daninhas e outros fatores prejudiciais ao crescimento de uma plantação, por exemplo.

Os benefícios para o meio ambiente

  • Melhora a saúde do solo, mantendo sua acidez e temperatura estáveis;
  • Diminui a emissão de gases nocivos para o meio ambiente, como CO2 e metano;
  • Transforma-se em adubo;
  • Pode ser feita em casa;
  • Diminui o volume do lixo orgânico em até 65%;
  • Estimula o crescimento das raízes das plantas;
  • Proporciona o melhor destino para os resíduos orgânicos.

Resultado de imagem para compostagem

Como fazer

1° passo:

Antes de tudo, é importante saber quais materiais não devem ser colocados de maneira nenhuma na compostagem. São eles:

  • Vidros;
  • Plástico e papéis;
  • Tinta;
  • Couro;
  • Borracha;

Esses materiais citados acima podem – e devem! -ser encaminhados para a reciclagem, ou até convertidos em artesanato por você.

Leia também: Faça você mesmo – 13 formas de reutilizar garrafas PET

2° Passo:

Você vai precisar de:

  • Material orgânico: frutas, legumes, cascas de ovos, borra de café;
  • Terra;
  • Serragem ou palha de grama;

Se você não possuir um espaço grande em casa, pode contar com a ajuda de uma caixa ou recipiente para criar a compostagem. Há várias opções de recipientes disponíveis no mercado, cada um adaptado conforme sua necessidade. Mas se você possui espaço, é aconselhável construir um canteiro (de preferência com uma profundidade suficiente para misturar os materiais). A adição de minhocas é importante para ajudar a tornar mais rica a mistura.

Vale lembrar que quanto melhor selecionados e cortados os materiais, melhor e mais rápida será a decomposição e a qualidade da compostagem.

Para montá-la, vá criando camadas e regando cada uma – tente evitar, ao máximo, encharcá-las, senão correrá o risco de estragar a compostagem inteira. Comece depositando a serragem ou palha de grama. Após, regue a camada e faça a próxima, dessa vez com o material orgânico, seguindo até acabar com os materiais.

3° Passo:

Cubra tudo com uma lona – caso contrário moscas e outros insetos indesejáveis podem aparecer. Regar de 2 em 2 dias é outra dica. Dessa forma, os materiais permanecerão arejados, e isso ajudará a estimular a decomposição e evitar fungos.

4° Passo

Como saber se sua compostagem está finalizada?

Normalmente, o processo todo leva de  4 a 6 semanas, vai depender do tamanho da sua compostagem e também de outros fatores, como: quantidade de água, e/ou uso de materiais errados (carnes, ossos, peixes). Isso atrai roedores e pode acabar envenenando sua compostagem.

Uma boa dica para saber se ela está pronta é sentir o cheiro: a partir do momento em que cheirar como terra e não mais como lixo, a compostagem estará concluída.

Atenção: Se a compostagem apresenta forte cheiro de amônia, é necessário adicionar mais palha ou feno, pois significa que tem excesso de nitrogênio na mistura. Muito comum também é o cheiro de ovo estragado: para remediar isso, basta oxigenar as camadas, acrescentando cal e mexendo o material.

Você sabia: Plástico pode virar tijolo e essa tecnologia já chegou ao Brasil  

5° Passo

Esse é, talvez, um dos passos mais importantes:

  • Compartilhar a iniciativa com os vizinhos, colegas e familiares que tiverem interesse em melhorar a qualidade de seus jardins, hortas e vasos através de um adubo 100% natural e benéfico para o meio ambiente – afinal de contas, boas intenções precisam ser passadas adiante.

Existem empresas que também realizam esse tipo de trabalho. Se você deseja apoiar a causa, mas não consegue fazer a compostagem em casa, que tal comprar o produto das empresas? Essa é uma maneira de deixar o solo saudável e também cuidar do meio ambiente, sabendo que há a possibilidade de o seu lixo ser reaproveitado.

Você conhece mais alguma curiosidade sobre a compostagem? Compartilhe conosco!

Associe-se