Alimentos orgânicos: tenha a própria horta em casa!

Segundo o IBGE, o faturamento com alimentos orgânicos já chega a mais de R$2,5 bilhões por ano e a produção cresce cerca de 30% no Brasil. Em contrapartida, infelizmente, o nosso país está entre os países que mais utilizam agrotóxicos/agroquímicos, ficando atrás do Japão, França, Alemanha, Itália, entre outros.

De qualquer forma, esse dado está servindo de alerta para incentivar, cada vez mais, o consumo de alimentos orgânicos. Nos Estados Unidos, a geração dos Millennials (pessoas de 18 a 35 anos) é a que mais compra esse tipo de alimento. Acredita-se que seja devido ao fato da exposição das redes sociais, tudo que é postado tem o objetivo de “impressionar” seu círculo social. E comida saudável e orgânica nunca esteve tão na moda quanto hoje.

No Brasil, os alimentos que mais são cultivados organicamente são a soja, hortaliças e o café.

Você sabia?

Um alimento é considerado orgânico quando, em sua produção, é obtido de forma sustentável e não prejudicial ao ecossistema local. Isso significa: sem agrotóxicos, transgênicos, adubos químicos e máquinas. Por conta disso, sua produção se torna mais lenta, um pouco mais cara, porém com qualidade excepcional – tanto para nossa saúde, quanto para o solo, animais e o meio ambiente.

A verdade é que quanto mais incentivarmos o consumo desses alimentos menor o custo será.

Leia também: Como incentivar as crianças a viver de modo sustentável desde pequenos?

Benefícios para quem consome/produz alimentos orgânicos:

  1. Estabilidade no preço: Enquanto legumes convencionais vivem apresentando alta e baixa, os alimentos orgânicos se mantêm estáveis o ano inteiro.
  2. Estimula a qualidade de vida rural: Agricultores têm uma melhor condição de vida já que não precisam manusear produtos tóxicos diariamente. Também proporciona mais oportunidades de emprego já que a demanda não para de crescer;
  3. Reduz a poluição ambiental: como não há produtos químicos na produção desses alimentos, o solo se mantém limpo e saudável;
  4. Mantém a biodiversidade: Animais também podem e devem ingerir alimentos orgânicos, portanto uma vida mais longa e saudável também é garantida ao gado, insetos, pássaros, etc.
  5. Promove saúde ao consumidor: Esses alimentos são mais nutritivos pois através de seu cultivo conseguem manter vitaminas, minerais e fibras.

Quais doenças o consumo de alimentos orgânicos pode evitar?

  • Câncer de diversos tipos;
  • Doenças neurológicas;
  • Infertilidade;
  • Má formação fetal;
  • Puberdade precoce;
  • Endometriose;
  • Doença de Parkinson.

Para se inspirar:

A Dinamarca pretende, em alguns anos, se tornar o primeiro país 100% orgânico do mundo! A meta era conseguir tal objetivo em 2020, mas o  Conselho Dinamarquês para Agricultura e Alimentos já negou a possibilidade e diz agora não ter uma data específica.

De qualquer maneira, a comercialização de alimentos orgânicos na Dinamarca já é considerada a maior do mundo: cerca de 8%. A ideia deles é de proporcionar refeições orgânicas em hospitais, creches e afins.

Mas tão importante quanto consumir alimentos orgânicos, cultivá-los também é uma prática que vem ganhando adeptos. Ainda mais quando isso é feito em casa!

Como montar a sua horta de alimentos orgânicos em casa:

Se você não possui muito espaço

Você pode plantar temperos e ervas, como manjericão, cebolinha, coentro, etc, e deixá-los no parapeito de janelas ou até mesmo em sacadas. Basta expor as plantinhas ao sol, 4 horas por dia, e regá-las. É necessário um pote de tamanho pequeno e um furo na terra para drenar a água.

Leia também: 5 formas de ganhar dinheiro com a reciclagem

Jardineiras são ótimas opções se você deseja plantar mais de uma erva. Você pode dispô-las uma do lado da outra, economizando espaço. Só cuidado ao misturar hortelã e/ou salsinha com outras plantas: suas raízes costumam invadir o espaço alheio.

O adubo faz a diferença

Um solo bem preparado é o que fará o sucesso do seu jardim! Por isso, aposte em adubos naturais, equilibrados, na hora de criar a sua hortinha.

Embalagens recicláveis também servem como potes – e de quebra ajudam o meio ambiente!

Basta usar a criatividade na hora de escolher um local para o plantio. Garrafas PET, potes de vidro, caixas de madeira, embalagens de leite, etc… E vale colorir e decorar do modo que mais te agrade – até as crianças podem ajudar nessa tarefa.

Descubra: 7 ideias incríveis de reciclagem com garrafas PET

5 dicas de aplicativos para se tornar um verdadeiro expert

Sabemos que não é tarefa fácil manter as plantas vivas, mas, com a ajuda da tecnologia, isso já é possível! Desde onde e como plantar, esses aplicativos abaixo te ensinarão tudo sobre como manter uma horta em casa:

  • MEU JARDIM: O app, desenvolvido por um brasileiro, te permite montar um jardim com as plantas de seu interesse e, a partir disso, envia tarefinhas diárias para mantê-las vivas e saudáveis!
  • PLANTIX: Tire uma foto de sua planta e receba as melhores dicas para mantê-la crescendo! Esse aplicativo vai mostrar as doenças que mais afetam determinada espécie, oferecendo opções de tratamento.
  • WATER ME: Para os esquecidos de plantão, esse app te lembrará de regar, adubar e podar as plantas.
  • PLANTIT: Esse app indica as melhores condições para o plantio: onde, quando e qual tipo de hortaliça plantar.
  • GROW PLANNER: A última dica é de um aplicativo que te mostra onde fazer o seu jardim. Você mostra o espaço que possui em casa e eles indicam qual a melhor maneira de dispor suas plantas.

Quais alimentos são os mais indicados para plantar?

Não há restrições, mas os que você consegue reaproveitar depois de consumi-los são:

  • Alface;
  • Cebola;
  • Salsão;
  • Cebolinha;
  • Abacate;

Claro que opções como morango, rabanete, beterraba, tomate, cenoura, entre outros, também são válidos, mas vão depender da compra de sementes. Você pode encontrá-las em lojas como Leroy Merlin, Planeta Semente, Plantei, Extra, Toca do Verde, etc.

São essas ações que, pouco a pouco, farão a diferença na nossa e nas futuras vidas aqui na Terra!

Você conhece mais alguma curiosidade e dicas de plantio em casa? Compartilhe conosco!

Associe-se