Estradas feitas de plástico já são realidade; conheça a iniciativa

Há algum tempo, contamos sobre a iniciativa da Platio, uma startup húngara, que desenvolvEu uma calçada de plástico que é capaz de gerar energia. Porém, dessa vez, ao invés de caminhar sobre uma calçada sustentável, você já imaginou viajar por uma estrada feita totalmente de plástico?

Pois é, algumas empresas estão desenvolvendo tecnologias que permitem que diversos tipos de plástico possam ser integrados ao material que reveste as estradas. Isso está sendo tão bem visto nos países mais desenvolvidos, que existem até casos em que o governo fez parceria com a iniciativa privada para melhorar o pavimento do seu país.

Quais são os benefícios das estradas de plástico?

Além de ajudar a reciclar uma grande quantidade de plástico, esse tipo de iniciativa ainda traz diversos benefícios ao próprio asfalto em si, são eles:

  • Aumento da durabilidade;
  • Sem custos de manutenção por, no mínimo, cinco anos;
  • Aumento da resistência a grandes variações de temperatura;
  • Fabricação rápida (instalação em questão de semanas);
  • Possibilidade de nova reciclagem, caso a via fique inutilizada;
  • Redução no impacto do solo, oferecendo menor risco ao motorista;
  • Custo de produção reduzido.

Ou seja, a estrada de plástico oferece diversos benefícios, seja para aqueles que irão trafegar na via ou para os envolvidos no processo de desenvolvimento desta tecnologia.

Veja também: Quais são as melhores formas de reaproveitar o plástico?

5 países em que a estrada de plástico é (quase) uma realidade

Como falamos no começo do texto, existem alguns países que estão se tornando os primeiros a colocarem esse tipo de material em suas estradas. Eles são os pioneiros no desenvolvimento dessa tecnologia e, em alguns casos, as empresas responsáveis por esse avanço possuem total apoio do governo.

Conheça cinco países em que a estrada de plástico já é uma realidade ou que estão bem próximas de se tornar algo real:

1 – Índia

Uma das precursoras da estrada de plástico, a Índia chegou a ser citada pelo Fórum Ecônomico Mundial por essa iniciativa inovadora. Lá essa técnica começou a ser implantada em 2001, porém foi apenas em 2015 que essa ideia se tornou uma política pública do governo federal do país.

Com isso, atualmente, já existem mais de 100 mil km de estradas feitas de plástico em toda a Índia.

Quem trouxe essa tecnologia para o país foi Rajagopalan Vasudevan, um professor de química e também pesquisador. Sua combinação utiliza plástico juntamente ao betume, uma substância usada para criar pavimentos, sendo que a proporção utilizada é uma tonelada de plástico mais nove toneladas de betume para a construção de um km.

Ou seja, para cada trecho de um km que ele constrói, mais um milhão de sacolinhas plásticas são recicladas.

Ao total, 11 dos 29 estados indianos já aderiram a esta técnica, sendo que o governo determinou que cidades com mais de 500 mil habitantes devem ter, obrigatoriamente, estradas e asfaltos de plástico.

2 – Reino Unido, Austrália e Canadá

Uma empresa escocesa conseguiu desenvolver um tipo de granulado feito de plástico reciclado que é utilizado no asfalto de diversos países, entre eles: Reino Unido, Austrália e Canadá.

Em entrevista ao canal de notícias norte-americano CNN, Toby McCartney, responsável pela ideia, disse que foram necessários entre 500 a 600 tentativas para chegar à receita perfeita e que permitissem o uso do plástico para essa finalidade.

A solução encontrada foi transformar os resíduos em pequenos grãos que são capazes de substituir uma parte do óleo responsável por selar estradas e ruas. Com isso, foi possível converter 20 mil garrafas plásticas (ou 70 mil sacolinhas de plástico) em uma tonelada de asfalto.

“Queremos resolver dois problemas mundiais. Por um lado, a chamada epidemia do lixo e, por outro lado, a má qualidade das estradas”, explicou o criador da ideia.

Além disso, Toby contou que essa solução é até 60% mais forte e pode durar até três vezes mais que uma via comum.

3 – Holanda

Na Holanda, a atitude foi tomada pela prefeitura de uma cidade do país, Roterdã, que quer implantar um tipo de asfalto sustentável em todo o município.

Para realizar esse feito, Roterdã conta com a colaboração da VolkerWessels, empresa que foi responsável por fazer todo esse planejamento. Nesse novo tipo de pavimento, o protagonista seria o plástico, ou seja, dessa vez o asfalto seria feito totalmente de materiais recicláveis, sem a necessidade de utiliza-lo como auxílio para outros produtos.

Esse asfalto precisaria de menos manutenção, além de aguentar grandes variações de temperatura, algo que é muito importante em países do norte do planeta, devido às baixas temperaturas atingidas durante o inverno.  Além disso, essas estradas poderiam ser construídas em poucas semanas e também com a promessa de durarem até três vezes mais.

Além dessa iniciativa, outra cidade da Holanda, Zwolle, já estreou uma ciclovia de 30 metros feita inteiramente de plástico, que também possui ótima duração e qualidade.

4 – Gana

Apesar de apenas 2% do plástico de Gana ser reciclado, esse país do continente africano está mudando esses dados ao implementar o asfalto feito com sacolas plásticas.

Isso foi reponsabilidade da empresa Nelplast, que decidiu misturar sacolas plásticas com areia, com isso criando um tipo de pavimentação até oito vezes mais resistente.

A iniciativa deu tão certo que um dos distritos da cidade já possui uma parceria com os Ministérios do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia para criar tijolos com esse mesmo tipo de processo.

5 – Brasil

Sim! No Brasil já existem pessoas que estão pensando em como transformar as estradas do país mais sustentáveis. Aqui, essa iniciativa foi tomada por duas brasileiras, estudantes de engenharia, que criaram a liga de asfalto Poliway.

Essa liga, feita com o auxílio da reciclagem de plástico, tem como sua maior característica suportar pesos cinco vezes maiores do que os asfaltos convencionais, assim, aumentando a sua durabilidade e, consequentemente, sua qualidade.

Essas iniciativas mostram que a reutilização do plástico de forma criativa e benéfica para sociedade é possível e muito necessária.

Caso você não tenha a possibilidade de investir nesse tipo de tecnologia, também é possível fazer a sua parte compreendendo qual é a importância da reciclagem de materiais plásticos e começar a incluir na sua rotina o hábito de reutilizar, quando for possível, tudo o que for feito de plástico.

Assim, além de economizar, você ainda ajuda o meio ambiente!

Associe-se