Você conhece o Plástico Verde? Saiba tudo sobre esse material 100% renovável

Não adianta fugir: ir ao supermercado realizar compras de mantimentos é uma rotina do brasileiro. Afinal, sempre tem algo faltando na despensa, não é mesmo?

Inclusive, você tem percebido que a maioria das sacolas oferecidas pelos estabelecimentos ultimamente são verdes ou cinzentas?

Pode até mesmo parecer uma sacada de marketing ou uma alguma tipo de padronização, mas, na verdade, essas sacolas são feitas de um material de fonte renovável chamado de plástico verde. Você sabe o que é isso?

Veja tudo o que você precisa saber sobre esse material sustentável e como você pode começar a utilizá-lo no dia a dia.

 

Sacolas verde e cinza com plástico verde

 

 

O que é o Plástico Verde?

 

De origem brasileira, o plástico verde foi criado em 2010 pela Braskem, uma das maiores empresas brasileiras de resinas termoplásticas (ou seja, de plástico moldável).

Esse tipo de material é feito a partir da cana-de-açúcar, que é uma matéria-prima totalmente renovável.

Com isso, o plástico verde é um dos tipos de polietilenos que gera menor impacto ambiental. De acordo com vídeo divulgado pela Braskem, essa foi a forma de repensar sua responsabilidade, como empresa, pela sustentabilidade e com o equilíbrio da vida.

No total, são produzidos mais de 200 mil de toneladas de plástico verde por ano.

 

 

Além das sacolas plásticas verdes distribuídas em diversas redes de supermercados, esse tipo de plástico é utilizado em vários produtos. São eles:

  • Embalagens de alimentos e cosméticos;
  • Produtos de beleza e higiene;
  • Brinquedos;
  • Produtos de utilidade doméstica;
  • Produtos industriais, tais como, fios e cabos;
  • Óleos não-comestíveis;
  • Produtos agroquímicos; entre outros.

 

Quer saber se o que você está consumindo possui plástico verde? Procure pelo selo I’m Green, que foi registrado pela Braskem a fim de certificar os produtos feitos com esse material.

 

Curiosidade: você sabia que o plástico verde chegou ao espaço? Pois é, uma das fornecedoras da Nasa, agência de aeronáutca dos Estados Unidos e responsável por uma grande parte das missões espaciais, realizou uma parceria com a Brasken. Com isso, o plástico verde foi utilizado para impressões 3D de peças que podem ser usadas na estação espacial.

 

Como o plástico verde é produzido?

 

Como foi dito anteriormente, a matéria-prima desse tipo de plástico é a cana-de-açúcar, diferentemente do plástico comum, que é desenvolvido por meio do petróleo.

 

Cana de açúcar, matéria prima do Plástico Verde

 

Para a produção desse material, a cana, após ser transformada em etanol, entra em contato com um reator e se transforma em pó. Depois disso, ela finalmente é convertida em plástico verde.

 

Quais são as vantagens do plástico verde?

 

Além de ser feito de uma matéria-prima renovável, o plástico verde oferece diversos benefícios ao meio ambiente. Veja quais são:

  • É considerada uma prática sustentável e benéfica ao meio ambiente;
  • É fruto de uma fonte renovável, ou seja, enquanto houver área para plantio, será possível utilizar desse material;
  • Por ter as mesmas propriedades técnicas, não é preciso um alto investimento para desenvolver um novo ponto de produção de plástico verde;

 

Qual é o diferencial do polietileno de origem renovável (plástico verde) para o polietileno comum?

 

O processo de criação parece fácil, mas o que será que difere o plástico verde do plástico que nós conhecemos (também conhecido como polietileno comum)?

A resposta é simples: sua matéria-prima! Entretanto, não se engane, o diferencial não é apenas a cana-de-acúçar, mas no que isso resulta. Não entendeu? Vamos te explicar!

 

Sacos de plástico verde, com o escrito "I'm green" (sou verde)

 

Por ser um produto de origem vegetal, já ocorre, consequentemente, a captura de CO2, também conhecido como gás carbônico.

Então, por exemplo, para a produção de duas toneladas de plástico verde, cerca de cinco toneladas são absorvidas da atmosfera.

 

E qual é a diferença para o plástico biodegradável?

 

Falando em plástico biodegradável, você sabe qual é o diferencial entre ele e o plástico  verde? Então, veja abaixo quais são as maiores diferenças nesses dois tipos de produto.

 

Plástico biodegradável:

 

  • Possui um alto custo de produção, o que, consequentemente, encarece os produtos que são feitos por esse material;
  • A aceitação do plástico biodegradável ainda é baixa;
  • Esse tipo de plástico não é reciclável;
  • Entretanto, seu material pode ser metabolizado por agentes biológicos, sem produzir resíduo inócuos.

 

Plástico verde:

 

  • Possui quase o mesmo valor de produção do plástico comum;
  • Utiliza um recurso renovável em sua composição.
  • É considerado 100% reciclável;
  • Retira gás carbônico da atmosfera.

 

Como descartar o plástico verde?

 

Assim como o polietileno comum, o plástico verde deve ser encaminhado corretamente para a reciclagem. Afinal, caso ele seja descartado inadequadamente, pode chegar até o meio ambiente.

Por isso, a forma correta de descartar esse tipo de plástico é encaminhá-lo para a reciclagem.

Para isso, você pode reutilizá-lo da mesma forma que um plástico comum, afinal, a mudança da matéria-prima não diminui a qualidade do produto. Ou seja, você pode aproveitar uma infinidade de opções.

 

Embalagens verdes, com o selo "I'm Green"

 

Veja também: 9 formas de economizar dinheiro em casa com reciclagem

 

Não tem tempo ou não quer reutilizar o plástico verde? Então separe o material e entregue para um catador de recicláveis ou leve para algum ponto de reciclagem da sua cidade. Assim, o plástico poderá ser reutilizado e continuar totalmente sustentável e benéfico ao meio ambiente.

Associe-se