Calçada de plástico que gera energia: será que isso existe?

Você sabia que, provavelmente, daqui a alguns anos será possível andar em uma calçada de plástico que gere energia? Isso mesmo! Segundo a Platio, uma startup húngara que tem como propósito tornar cidades ao redor do mundo mais sustentável, isso é possível.

 

calçada ambiental

 

No ano de 2016, os arquitetos e engenheiros dessa empresa conseguiram projetar um sistema para calçadas que é feita de plástico reciclado e vidro, que enquanto serve de pavimento também recolhe energia sustentável a partir do sol.

 

Em entrevista para o site norte-americano TechCrunch, esse sistema funciona da seguinte forma:

 

1 – São feitos blocos de vidro temperado com células de silício monocristalino em sua composição;

 

2 – Em seguida, esses blocos de vidro são “encapados” por um apoio de plástico reciclável que impede que a calçada seja danificada enquanto pessoas e animais andem por cima dele;

 

 

3 – Com isso, esses blocos do pavimento conseguem se “conectar” sem que tenha a necessidade de algum tipo de cablagem adicional.

 

4 – A partir dessa conexão, o pavimento se torna capaz de criar um circuito que pode transmitir a energia limpa para transformadores e também para locais de armazenamento. É esperado que essas calçadas consigam gerar até 160W por metro quadrado.

 

Ainda segundo essa entrevista, a Platio já vendeu cerca de 1600 metros quadrados do seu pavimento gerador de energia sustentável.

 

Vancouver mais verde

 

Além dessa iniciativa da Platio, outras empresas, ou até mesmo governos, estão preocupadas em dar um fim correto ao plástico. Pensando nisso, os administradores da cidade de Vancouver, no Canadá,  também decidiram reciclar o lixo plástico descartado na região de forma inteligente: um pavimento híbrido.

 

Com a mesma aparência de asfalto comum, o pavimento híbrido é feito a partir da mistura de asfalto comum e plástico. Com isso, foi possível diminuir em 30% os gastos na produção do asfalto para a cidade e também minimizar a quantidade de gases nocivos que são liberados durante o processo de aplicação do pavimento.

 

Vancouver pretende ser em 2020 a cidade mais “verde” de todo o mundo e acredita que com esse tipo de iniciativa estará alguns passos mais perto de chegar ao seu objetivo.

 

É preciso aprender a reciclar

 

Uma pesquisa publicada pela  Associação Americana para o Avanço da Ciência revelou que mais de oito milhões de toneladas de plásticos são descartados de forma incorreta e vão parar no oceano. Além desse número ser gritante, ainda segundo essa pesquisa, esse número é acumulado a cada ano, ou seja, todos os anos são depositados mais de oito milhões de toneladas desse tipo de resíduo no mar!

 

Empreendimentos como a da Platio e da prefeitura de Vancouver são exemplos de formas inteligentes e sustentáveis de reciclar lixo plástico e fazer com que sua reutilização seja benéfica, assim, fazendo com que esse resíduo deixe de ser um vilão para o meio ambiente.

 

Que tal inspirar-se nessas iniciativas e começar a dar um fim correto ao seu lixo plástico? Clique aqui e aprenda 13 formas de reutilizar garrafas Pet. – colocar o link do texto entregue na semana passada.

Associe-se